segunda-feira, 1 de setembro de 2008

ARRIVEDECI RAGAZZO...

...Grazie per tutto, felicitá!

Acabou finalmente a longa metragem que constituiu a transferência prevista de Ricardo Quaresma para o Inter de Milão.

De acordo com o comunicado do FC Porto, o acordo foi fixado em 24,6 milhões de euros seis dos quais resultantes da aquisição dos direitos de inscrição desportiva de Pelé, a título definitivo.

Ressalta antes de mais que a direcção nerazurri conseguiu baixar significativamente os números inicialmente exigidos por Pinto da Costa (40 milhões), que diga-se em abono da verdade, era uma verba completamente irrealista. O braço de ferro acabou, à primeira vista, por beneficiar os transalpinos, a menos que Pelé se torne a médio prazo, também ele num activo cobiçado pelos grandes emblemas europeus.

Ricardo Quaresma ingressou no FC Porto na época 2004/2005. Curiosamente, veio envolvido no negócio da trasnsferência de Deco para o Barcelona, clube onde jogava o "Mustang", tendo o seu passe sido avaliado em 6 milhões de euros (na altura muitos consideraram exagerado).

Fez o primeiro jogo oficial pelo FC Porto no jogo da Supertaça europeia jogado no Mónaco, frente ao Valência, que o Porto perdeu por 2-1, pertencendo-lhe o golo de honra. Nessa época marcou também o golo da vitória frente ao Benfica na Supertaça Cândido de Oliveira e contribuiu nos penalties de desempate frente ao Once Caldas que sagrou os Dragões Bicampeões do Mundo.

Era já um jogador virtuoso, de inegáveis capacidades técnicas mas muito individualista. Foi com a chegada do holandês Co Adriaanse que Quaresma se tornou num jogador mais completo, disciplinado e a praticar um futebol mais colectivo e competitivo, que o tornou novamente cobiçado. A famosa trivela voltou ao vocabulário desportivo, depois da era Drulovic, de forma mais frequente. Passes e golos de trivela fizeram as delícias dos desportistas em geral e dos portistas em especial.

No FC Porto Ricardo Quaresma triunfou a Taça Intercontinental (2004/2005), o Tricampeonato (2005/2006, 2006/2007 e 2007/2008), a Taça de Portugal (2005/2006) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2005/2006).

Foi o futebolista português do ano em 2005 e 2006.

Espero e desejo que continue a crescer!

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Verbas e análise à saída do Quaresma com a qual concordo, em dragaodoente.blospot.com
Um abraço

inter de milão disse...

Pois o Quaresma é um excelente jogador.

visitem o meu blogue:

http://inter-milao.blogspot.com/