quarta-feira, 22 de abril de 2009

DIFÍCIL DE ENGOLIR!

FICHA DO JOGO

(Clicar no quadro para ampliar)

Não foi o FC Porto que esteve esta noite na Reboleira! Foram apenas as suas camisolas com o seu emblema, muito mal representado, por atletas pagos a peso de ouro, com salários em dia, frente a uma humilde equipa de lutadores por excelência que não vêem a cor do dinheiro já lá vão oito meses!


Com um futebol medíocre, onde faltou dinâmica, intensidade e segurança, o FC Porto, mesmo assim logrou marcar cedo, dando a falsa impressão de que o jogo seria um passeio. Pura ilusão. O treinador Lázaro Oliveira, reagiu rápido e fez uma substituição que alteraria por completo o cariz da partida. A entrada de Rui Varela constituiu a chave da subida de produção do Estrela, face a um Porto lento, acomodado, incapaz e incompetente até à vulgaridade.

Jesualdo parece confiar demais em jogadores que continuam a não dar as mínimas garantias ou então é masoquista. É compreensível nesta altura a quase obrigatória gestão do plantel, mas mudar a linha média habitual em bloco parece-me muito pouco realista.

Andrés Madrid e Guarín sem ritmo e Tomás Costa muito abaixo do que seria exigível tornaram-se presa fácil.

O resultado, apesar de tudo foi suficiente para garantir a presença na final. Tudo o resto espero que seja para ser submetido a rigorosa análise por técnicos e jogadores.

Resta-me expressar a minha mais sincera admiração e respeito pelos atletas do Estrela da Amadora que dignificaram a sua profissão, num momento em que outros provavelmente já teriam atirado a toalha ao chão. Parabéns para eles.

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Só vi 12 minutos de jogo e chegou. A entrada de Ney, que arrumou Hulk, foi o meu limite e por isso não sei se o F.C.Porto, jogou bem, mal ou muito mal. A derrota é sempre algo que nos deixa tristes, até porque a nível interno, já não perdiamos há muito tempo, mas, do mal o menos, e o objectivo de estarmos na final da Taça foi atingido.


É normal, atendendo à vantagem da 1ª mão, a que se juntou um golo madrugador e a lesão de Hulk - ver um companheiro sair de maca, deixa sempre marcas -, que a equipa portista, depois de tantos jogos sob pressão, tenha relaxado e com isso sofrido as consequências.
Não é muito grave!


Dia 31 de Maio, lá estaremos no Jamor, frente ao Paços de Ferreira, para tentarmos ganhar a Taça e acabar a época em beleza.

Um abraço

AZUL DRAGÃO disse...

Amigo :

O F.C.PORTO jogou contra uma equipa séria mas que teve , de início , muita sorte.
Caso contrário , teriam sido goleados , apesar da prematura saída do Hulk.
O futebol tem destas coisas.
Quem não aproveita corre o risco de se ver atrapalhado.
O que interessa é que estamos na Final !

Um abraço