sábado, 25 de setembro de 2010

20 JOGOS SEMPRE A VENCER!

FICHA DO JOGO

(Clicar no quadro para ampliar)

O FC Porto, ao vencer o Olhanense, perfaz o bonito número de 20 vitórias consecutivas em jogos oficiais (dez da época passada mais dez na presente época).

Tão bom quanto isso, é o facto de esta senda vitoriosa ter contribuído para cavar um fosso importante para os adversários directos na luta pelo título, que não sendo definitiva ajuda a enfrentar o que resta da competição, e a procissão ainda vai no adro, com mais confiança e determinação no objectivo, que é recuperar o título nacional, sonegado através de manobras de bastidores já devidamente denunciadas.

O jogo de hoje demonstrou mais uma vez a evidencia que alguns continuam a querer ignorar, escudando-se em desculpas esfarrapadas de mau perdedor.

O FC Porto é a melhor equipa a jogar futebol em Portugal. O Olhanense, que detinha a melhor defesa do campeonato, deslocou-se ao Dragão, acantonou-se junto à sua área, foi sujeita a trabalho aturado e o resultado final foi muito lisonjeiro em função das oportunidades claras de golo falhadas pelos jogadores portistas.

Foi um jogo de duas faces. A primeira parte com domínio territorial do FC Porto, face a um Olhanense encolhido, asfixiado e sem argumentos. O segundo tempo, um jogo mais dividido muito por desaceleração do ritmo imposto pelos azuis e brancos, compreensivelmente em gestão de esforço. Ainda assim pertenceu aos azuis e brancos os momentos mais bonitos desse período e as únicas oportunidades de golo.

Foi no fundo, o jogo do gato e do rato.

Boas exibições de Álvaro Pereira, João Moutinho e Hulk. O uruguaio sempre de prego a fundo pelo seu corredor, o português muito trabalhador e esclarecido e o brasileiro explosivo e influente no resultado (uma assistência e um golo).

A estreia de Otamendi foi feliz pois até marcou um golo. Mostrou-se atento a defender, bom na antecipação e a sair a jogar. Falhou alguns passe, teve uma ou outra natural dessintonização com os seu colegas da defesa e arriscou algumas fintas em local desaconselhável, que a correr mal poderiam por as redes em risco. A rever.


6 comentários:

dragao vila pouca disse...

Se tivesse acabado ao intervalo...

Tinha sido óptimo. Gostei muito da primeira-parte do F.C.Porto.
Frente a um adversário fechado, com todos a trás da linha da bola, apenas apostado em não sofrer golos e que raramente saiu para o ataque, o conjunto de Villas-Boas, jogou bem, às vezes muito bem, chegando ao intervalo a vencer por 2-0, resultado que até podia, sem que fosse injusto para a equipa de Olhão, ser mais dilatado. Foi um Porto de qualidade, intenso, jogando um futebol bonito, de toque, envolvente, de movimentação constante, de controlo absoluto do jogo, que atacava bem, ora pelo meio, em tabelas, ora pelos flancos, com Hulk e Varela sempre perigosos, os médios próximos dos avançados, enfim, um turbilhão, que entusiasmou os cerca de 35.000 espectadores que se deslocaram ao Dragão. Se a equipa de Daúto Faquirá, era a sensação do campeonato, essa equipa, hoje, por culpa do F.C.Porto, não se viu.

Mas o jogo não acabou ao intervalo e na segunda-parte não apareceu o mesmo Porto. Ou porque o resultado era confortável, ou porque o efeito Liga Europa caiu no sub-consciente dos jogadores, ou porque o adversário não dava mostras de ser capaz de criar embaraços, a equipa portista ligou o complicador, desligou-se, baixou o ritmo, deixou de jogar em conjunto e a qualidadee baixou bastante, o que foi pena, já que na etapa inicial a exibição tinha sido de grande qualidade. Não que o controlo e o domínio de jogo se perdessem, não que não houvesse algumas oportunidades de aumentar a contagem, sem que isso fosse injusto para os algarvios, mas porque depois daquela primeira-parte, não se esperaria tão pouco...

Resumindo: no dia de estreia de Otamendi, um Dragão de duas caras, venceu com toda a justiça e segue líder destacado, com 6 jogos e 6 vitórias.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Olá boa tarde,

Ontem entramos muito bem no jogo, a pressionar alto, a circular rapidamente a bola, e foi com naturalidade que chegamos ao primeiro golo e depois ao segundo a fechar a primeira parte.
Hulk e Varela foram sempre uma seta apontada à baliza de Moretto.
A Olhanense não conseguia sair de trás por força da nossa capacidade de pressão.
Moutinho e Fernando fizeram um excelente jogo.
Na segunda parte com o resultado feito e tirámos o pé do acelerador, e controlamos sempre a Olhanense mentalizada com a derrota, que apenas fez um remate ao minuto 90.
Destaque para as excelentes exibições de Moutinho e Fernando, para Hulk que é um portento de força.
Nota ainda para Otamendi, que ontem demonstrou que tem capacidade de liderança da defesa. Muitas vezes o vimos a falar com os colegas na coordenação defensiva. O facto de ter capitão no clube anterior dá-lhe essa experiência de liderança.
É nitidamente um central de marcação, bem mais agressivo que Maicon ou Rolando.
Agora temos a liga Europa, e depois é importante vencer o Guimarães antes da paragem do campeonato.
Se ganharmos em Guimarães teremos a possibilidade de quando recebermos o Benfica ampliar a distância pontual.

Abraço e bom domingo

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Gaspar Lança disse...

Mais uma vitória, mais um jogo controlado. São já 10 as vitórias consecutivas em outros tantos jogos oficiais, e esperemos que continuemos a aumentar esta brilhante marca.

Um abraço

P. Ungaro disse...

Infelizmente não pude ver o jogo, voltei os velhos tempos em que não havia transmições televisivas e ouvi o relato pela radio.
Ao contrario do que tem sido habitual a segunda parte foi inferior a primeira, se por um lado se entende a gestão de esforço, do nosso lado, os adeptos, queremos sempre a equipa em alta rotação.
Otamendi não podia pedir melhor estreia, Moutinho com muita dinamica e Fernando o Polvo (não o da fpf) são os meus destaques.

Um abraço

http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Dragão Azul Forte disse...

Não posso deixar de transcrever parte de uma crónica do "MAIS FUTEBOL". Ei-la:
"Uma questão de bom gosto. Este F.C. Porto é um guarda incorruptível do futebol elegante, refinado, seguidor das mais elementares regras de etiqueta. Junta poesia cuidada à ambição dos momentos de ataque, seja num drible, numa triangulação, num pontapé de primeira. Vence com sofisticação e, por isso, convence. O Olhanense que o diga."

20.ª conquista consecutiva (jogos oficiais) e mais um grande jogo de Fernando. Que jogador se está a acabar de fazer!
Um abraço. POOOOOOOOOORTO!

ultrafcporto disse...

Caro portista,
Uma excelente 1ª parte, na 2ª parte foi para gerir o resultado. Valeu por a estreia do central Otammendi e não poderisa ser da melhor maneira, marcando um golo.

Cumprimentos,
ultrafcporto