domingo, 12 de setembro de 2010

VITÓRIA IMPORTANTE NUM JOGO EMOCIONANTE

FICHA DO JOGO

(Clicar nos quadros para ampliar)

O Estádio do Dragão engalanou-se para assistir à primeira grande prova de fogo de André Villas-Boas, esta época, sim porque como se viu o jogo da Supertaça, não passou de um jogo bem conseguido frente a uns «sarrafeiros» que nem correr sabem.

Cerca de 48.000 espectadores, entre os quais 3.000 ruidosos e entusiastas bracarenses, coloriram e criaram um ambiente digno de um verdadeiro espectáculo de futebol de alto nível.

Ambas as equipas evidenciaram respeito e algum temor pelo adversário, tornando o jogo muito pausado, algo lento e muito táctico. O Sp. de Braga dominou o meio campo durante a primeira vintena de minutos, sem no entanto importunar a baliza portista. As defesas iam tapando o caminho, não dando grandes hipóteses de remate e as jogadas de ruptura quase não existiam.

Foi, por isso, de bola parada que o marcador funcionou. Aos 15' Fernando é obrigado a incorrer em falta para travar Vandinho e na marcação do livre directo, Luis Aguiar apontou superiormente inaugurando o marcador.

O FC Porto reagiu de pronto e aos 20' Hulk, na cobrança de um livre fez a bola estourar na barra, para aos 33' inventar um espaço e centrar na direita para o desvio de cabeça de Silvestre Varela. Estava restabelecida a igualdade num jogo que crescia de intensidade e emoção.

O incrível Hulk começava a espalhar o pânico na defesa bracarense e até ao intervalo ainda deixou algum frisson, primeiro num remate que Felipe encaixou, depois noutro que passou violentamente a rasar a baliza arsenalista.

Os Dragões entraram melhor no segundo tempo com Hulk endiabrado, mas a sorte voltaria a bafejar para os visitantes.

Lima flectiu da esquerda para o centro e rematou fortíssimo. Helton ainda esboçou a defesa, mas atrasado, só conseguiu ver a bola no fundo da baliza. O Braga voltava a adiantar-se no marcador sem ter feito muito para isso.

Não demorou a resposta portista. Dois minutos volvidos, Falcao tocou em habilidade, Elderson escorregou e Hulk aproveitou para fuzilar Felipe. Novo empate num jogo empolgante.

Mas o FC Porto ambicionava mais enquanto o Braga parecia mais preocupado em manter o empate.

Aos 70' Falcao ganha a Moisés, vai buscar a bola à esquerda e flecte para o centro, pressionado por Miguel Garcia. Cai na área, a bola sobra para Varela. Dois toques e um disparo fulminante fazendo a bola beijar as malhas, provocando uma explosão de alegria nas hostes portistas que assistiam a um espectáculo repleto de emoção.

Os azuis e brancos estavam finalmente à frente do marcador, dando-lhe uma expressão mais justa. Afinal, pertenceram-lhe as mais claras situações de golo.

Foi um jogo, ainda que sem grandes primores técnicos valeu pela intensidade e emoção. Houve desempenhos que merecem destaque. Hulk, o homem do jogo. Esteve particularmente bem em todos os capítulos do jogo. Rematou muito, mandou algumas bombas, driblou, correu, assistiu Varela no primeiro golo e marcou. Que pedir mais a um avançado? Fernando, Belluschi e Silvestre Varela (seja bem-vindo desde a supertaça), foram os mais regulares.

André Villas-Boas, passou incólume a esta prova de fogo, mantendo o Clube na senda vitoriosa, ganhando pontos a todos os directos competidores na luta pelo título, acumulando uma vantagem pontual que começa a ser confortável mas não decisiva.

Uma menção também ao conjunto do Sp. de Braga que vendeu cara a derrota e mostrou estar de novo na luta pelo campeonato.


7 comentários:

Dragão Azul Forte disse...

Em primeiro lugar, GRANDE, GRANDE JOGO! Fantástico jogo, como há muito não se via. Um hino ao futebol! Uma verdadeira noite de gala no Dragão! Em segundo lugar, enorme Hulk, sobre o qual não receio dizer ser já um dos melhores jogadores do mundo. Alguém duvida?
Estiveram em confronto as duas MELHORES EQUIPAS DA LIGA. Alguém contesta esta evidência? Estiveram frente a frente os dois MELHORES TREINADORES EM PORTUGAL? Alguém encontra outro melhor?
O FC Porto já é uma grande equipa e ainda tem uma enorme margem de progressão com um treinador que sabe (muito bem) o que está a fazer. Alguém tem dúvidas disto?
O Braga é outra grande equipa. Muito organizada, com bons protagonistas e excelentemente orientada. É sério candidato ao título. Alguém duvida?
Excelentes desempenhos, para além de Hulk, de Falcão (depois de percorrer 27.000 km de avião e não só, é obra o que ele fez calcorreando, em campo, quase uma dezena de quilómetros – é um grande jogador de equipa), Fernando, Varela, Álvaro Pereira, Beluschi e… Maicon. Excepcionais intérpretes (alguém tem dúvidas?) de uma grande equipa que, repito, ainda está em construção.
No SC Braga: Vandinho, Luís Aguiar e Lima – um trio entre futebolistas muito bem escolhidos e de qualidade inolvidável. Alguém duvida?
Por último: viram o que Souza, nos poucos minutos que jogou, fez em campo? Já o disse e volto a referir: temos ali um jogador de muito talento e que nos vai dar grandes alegrias.

Já agora, para o Sr. Vieira Pozinhos: NÃO BRINQUEM COM O FC PORTO.

Um abraço.

dragao vila pouca disse...

Grande enchente - 47.617 espectadores, 2.500 vindos de Braga -, grande ambiente, grande espectáculo, duas grandes equipa e um Porto à Porto, principalmente na segunda-parte.

Na primeira-parte vimos um Dragão que não entrou bem, que esteve lento, pouco pressionante, desinspirado, até nervoso e que foi incapaz de perceber como devia enfrentar uma equipa compacta, organizada, que defende bem e com muitos, um Dragão que apenas reagiu depois de sofrer um golo, que se calhar não merecia - A equipa de Domingos estava bem, controlava, mas não criava perigo. A perder o conjunto portista soltou-se, passou a jogar melhor, mais rápido, com mais gente a aparecer na frente e chegou ao empate, justo, depois de uma grande jogada de Hulk, concluída por S.Varela, que se limitou a empurrar.
Nada mais digno de registo se passou na etapa inicial...

Na segunda-parte tudo foi diferente. O F.C.Porto entrou forte, esclarecido, dominador, a jogar bem, encostou o Braga lá atrás, criou um e outro lance de golo e quando se esperava o golo portista, contra a corrente do jogo, no único remate que a equipa de Domingos fez à baliza, Lima - parece talhado para marcar ao F.C.Porto...- colocou os bracarenses em vantagem. Mesmo sendo esse um dos encantos do futebol, foi injusto, muito injusto para o conjunto de Villas-Boas... Mas este é um Grande Dragão, um Dragão que tem crença, tem atitude, tem alma, força anímica, vontade de vencer, não se deixa abater, sabe reagir e mesmo que tivesse beneficiado de ter conseguido logo de seguida o golo do empate, com tudo o que isso significou em suporte psicológico, não se conformou, não abrandou e conseguiu chegar à vantagem e à vitória. Uma vitória cristalina, justa e indiscutível, frente a um bom adversário, sem dúvida, mas que hoje mereceu perder, ao contrário da ideia que tentou passar o treinador bracarense. Utilizando argumentos de sorte para a frente e ressaltos para trás, chegando a dizer que a vitória caiu para o lado do F.C.Porto, mas podia ter caído para o lado do Braga, Domingos Paciência não deve ter visto bem o jogo. O Conjunto azul e branco fez quatro remates?! e quantos fez o Braga, Domingos?

Resumindo: quando digo que o Grande Dragão está de volta, não é porque a exibição fosse de uma exuberância que me tenha enchido completamente as medidas. Não, estivemos pouco inspirados na primeira-parte - até ao empate - e muito bem na segunda. O que me deixa feliz e tranquilo, é aquilo que a equipa portista - treinador incluído - mostra, noutra componente, naquilo em que o F.C.Porto sempre foi forte e que na temporada anterior só aparecia de vez em quando, nos jogos em que se faziam apelos ao brio e ao carácter do grupo. Como referi anteriormente e que resumidamente, repito, a atitude, vontade de vencer, um enorme espírito de grupo, junto a princípios de jogo bem definidos, são a imagem de marca deste F.C.Porto e isso também tem a ver com o líder da equipa técnica.

Hulk fantástico, mas a equipa, a equipa é que está forte.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem assistimos a um grande jogo de futebol, essencialmente na segunda parte.
Um estádio praticamente cheio e entusiasta, foram os condimentos para muita emoção dentro e fora do campo.
Na primeira parte, o Porto não conseguiu segurar as rédeas do jogo, muito por culpa de um Braga que entrou muito pressionante com as linhas bastante subidas, e Belluschi e Moutinho não conseguiam construir jogo. Domingos estudou bem o Porto e tentou travar os nossos pontos fortes ... mas o Incrível Hulk de ontem, nada há que o possa parar.
O Braga chega à vantagem graças um grande golo de Luís Aguiar de livre.
Na primeira parte vivemos muito graças às acções individuais dos nossos jogadores. Fernando esteve bem a sair a jogar e a criar desequilíbrios, mas foi Hulk que com uma jogada fantástica arranca deixando Elderson para trás e cruza para Varela empatar.
Na segunda parte entramos mais controladores e dominadores, mas o Braga consegue fazer o 2 a 1 num excelente golo de Lima, que é uma espécie de caça dragões ... desde que chegou a Portugal marca que se farta sempre ao FC Porto.
Mas eis que surge o Incrível Hulk em jogo, sempre a desiquilibrar até à exaustão os adversários e até ele próprio. Há um lance que ele e Sílvio depois de uma arrancada de Hulk ficam os dois agarrados às pernas. Alvaro vem da defesa ao ataque assistir Hulk para à bomba fazer o empate. Domingos não sabia como parar Hulk e coloca Miguel Garcia, mas foi Varela que após grande jogada de crer de Falcao, faz à bomba o 3 a 2 final.
Até ao final de jogo assistimos ao espectáculo Hulk, que sai esgotado, aparentando mesmo lesão, mas entra de novo cheio de força para os minutos finais.
Realce para as exibições de Hulk, Belluschi, Alvaro e Varela.
Mas foram Varela e Hulk quem mais brilharam na noite de ontem.
Resultado muito importante para consolidar a liderança e mentalmente para embutir espírito de conquista.
Nota final para esta bola jabulani. Quem souber bater nesta menina ... vai ser muito feliz, com golos fantásticos cheio de velocidade e trajectórias indefensáveis para os guarda redes.

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Eduardo Caldeira disse...

As duas melhores equipas do Campeonato, a proporcionarem uma excelente noite de futebol, cheia de emoções fortes, no Palco das emoções! Nas imediações do Estádio já se viam vários adeptos, já que houve partida de andebol no Dragão Caixa, em que o FCPorto venceu o Madeira SAD por 31-24.

Um estádio praticamente cheio, com cerca de 2500 adeptos da equipa visitante. A principal dúvida para o 11 do FCPorto, era se ia jogar Sapunaru ou Fucile, no qual o treinador optou pelo romeno... e nota para a mudança de visual do Álvaro Pereira, primeiro muda o nome para Palito e agora o penteado, eu se fosse o AVB, não permitia tal coisa :-)

A 1ª parte não foi muito bem conseguida, um pouco tremida e aquele golo nos minutos iniciais não veio a ajudar nada, mas mesmo assim, a equipa azul e branca demonstrou uma grande alma e conseguiu fazer o 1º golo ainda na 1ª parte, numa boa jogada individual de Hulk que Varela concretizou da melhor maneira.

O 2º tempo foi praticamente dominado pela nossa equipa, só que o futebol é feito também de injustiças e num belo remate de Lima, faz o 1-2 para os bracarenses e voltam a colocar a equipa do Minho em vantagem.
Mais uma vez, a nossa equipa conseguiu responder rapidamente a essa adversidade e momentos depois, voltou a empatar, por intermédio do Incrível Hulk!

Pouco depois, Varela põe em delirio todos os adeptos presentes no Estádio, fazendo o 3-2 que se manteu até ao final da partida. Uma vitória bastante saborosa e preciosa, já que ganhámos a um adversário directo e deixámos os nossos rivais mais distanciados.

Provámos hoje novamente, que temos um excelente banco, algo que não tinhamos no ano passado, ter no banco jogadores como o Souza que hoje voltou a fazer um jogaço, Ruben Micael, Fucile, etc... sem dúvida uma mais valia!

Agora segue-se o Rapid Viena, já esta 5ª feira, ás 20h05. Na próxima jornada do Campeonato, o FCPorto vai à Madeira defrontar o Nacional, jogo que está agendado para 2ª feira.

http://www.dazuis.blogspot.com

R.M.Silva da Costa disse...

Aos comentários anteriores só posso acrescentar que jogos assim são, infelizmente, muito raros em Portugal. Tivesse sido outro o resultado e eu diria o mesmo.
O Porto deu excelentes indicações individual e colectivamente, que se devem integralmente ao trabalho que a equipa técnica tem vindo a realizar.
É preciso que os adeptos pensem nas palavras sensatas de Villas Boas, no final desta magnífica partida de futebol.

Artur Guedes disse...

Grande jogo, com mau inicio por parte da nossa equipa, com todo o merito para o Braga, que depois soubemos/conseguimos corrigir e fazer uma grande exibição. jogo espectacular com 5 excelentes golaços.
http://oimensovoododragao.blogspot.com

ultrafcporto disse...

Boas portistas, que grande jogo assistimos talvez um dos melhores deste campeonato, com bons golos, boas exibições, com muito empenho de ambas as equipas, sem casos polémicos, uma arbitragem muito consistente, um autentico hino ao futebol.
Cumprimentos,
ultrasfcportomatosinhos