terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

EXIBIÇÃO CONTUNDENTE!

FICHA DO JOGO

(Clicar no quadro para ampliar)

Foi com uma bela exibição que o FC Porto presenteou os seus apaniguados, hoje no Dragão, num espectáculo de muito bom futebol, onde não faltou beleza estética, capacidade técnica e grandes golos. Um jogo de encher as medidas como há muitos meses não assistia, com o emblema do FC Porto.

Desde o apito do árbitro, os Dragões tomaram conta do jogo, obrigando os leões a defenderem perto da sua área. Foi pois sem qualquer surpresa o golo portista aos 19', por Rolando. Já o golo do empate, três minutos depois, num remate espectacular de Izmailov, foi surpreendente por ter sido marcado contra a corrente do jogo.

Estava escrito que a noite seria azul e branca e o Sporting não foi capaz de lutar contra o destino.

Os azuis e brancos aceleraram o seu futebol e não tardaram a colher os deliciosos frutos. Falcão, Silvestre Varela e Mariano Gonzalez (até tu patinho feio?) fizeram as delícias dos adeptos portistas com bons e vistosos golos, levando-os ao êxtase, sublinhado com audíveis e prolongados «olés».

É esta a «resposta» que eu venho preconizando, para dar a quantos fazem as coisas por outro lado, CONTUNDENTE.

Se o FC Porto for capaz de repetir a mesma performance nos jogos que falta disputar, ninguém terá dúvidas que o Campeonato vai acabar ao rubro.

Entretanto, fazer destaques individuais das exibições portistas não me parece correcto, atendendo à exibição, quase perfeita, de toda a equipa, apesar de não ter apresentado titulares da classe de Helton, Bruno Alves, Raul Meireles, Hulk e Cristian Rodriguez.

Vitória gorda, saborosa e justa frente a um rival!

8 comentários:

Nuno Silva disse...

Um jogo límpido, asséptico no que diz respeito à arbitragem, sem polémicas, sem casos…

O Porto alinha sem Bruno Aves, com Maicon, a juntar-se a Alvaro, Rolando e Fucile. No meio o tridente Fernando-Belluschi-Meireles… o primeiro meio campo com dois médios criativos em quase 4 anos de Jesualdo. Na frente o Varela, Falcão e Mariano.

A primeira parte foi domínio e controlo do Porto de fio-a-pavio. Uma entrada fortíssima, com a equipa bem subida no relvado, junta, compacta, a pressionar, a recuperar bolas no meio-campo ofensivo e a chegar por várias vezes à área com a bola controlada. Deve ter sido o jogo com o maior numero de toques na bola, por jogada do Porto.

A oportunidades de golo foram surgindo, no primeiro tempo, quer por bolas paradas ou jogo apoiado e de forma muito natural o Porto “trisou”: Rolando num canto, Falcão de pé direito e Falcão de cabeça.

No primeiro tempo a única coisa pouco natural foi mesmo o excelente golo de Izmailov, ao qual vou abster-me de dizer que foi com uma ligeira cumplicidade de Beto, que desvia mal a bola… bate no poste antes de entrar.

Por falar em Frangos, diga-se que o Patrício também não esteve no seu melhor: no golo do Mariano e o primeiro do Falcão ele deveria ter feito bem melhor.

Foi a melhor primeira parte do Porto este ano. Foi uma das melhores primeiras partes de Jesualdo: para comparar, lembro-me apenas da primeira parta na Luz, em Manchester e Vicente Calderón, em 2008… Melhor qualidade de jogo, talvez só mesmo aquela brutal segunda parte em Stanford Bridge, apesar do resultado.

O meio campo esteve fantástico, até Fernando, exceptuando um disparate que resultou numa perda de bola a meio campo, esteve bem e a participar activamente na construção do jogo. Belluschi é o melhor marcador de bolas paradas e juntamente com o Rúben, permite que o Porto crie, encontre e use diversas opções para progredir no ataque: pelas linhas, pelo meio, em posse, em circulação, em transição rápida… Já Rúben, mostrou que tem uma enorme visão de jogo, amplitude de movimentos, acerto no passe de média-longa distância. Encontra alternativa como nenhum outro, acompanha as jogadas dando apoio e linhas de passe e permite que a equipa chega dentro da área adversária em posse de bola e em triangulações constantes.

Na frente, um possante Varela, teve a companhia de um acertado Mariano e uma enorme Falcão. Falcão é relativamente baixo, lento, não muito possante… mas tem uma cultura táctica impressionante, move-se dentro e fora da área com muita esperteza, luta, desgasta, domina, segura, roda e remata (de pé ou cabeça) com uma eficácia a toda a prova. É de facto um excelente avançado, pena é que não tenha uma capacidade de progressão em drible ao mesmo nível.

A segunda parte começa como se desenrolou todo o primeiro tempo… o Porto em cima do Sporting e a marcar bem cedo, por Varela, ao minuto 3. E pouco depois um grande golo do Mariano a coroar a sua boa exibição. O jogo continuou vivo, apesar de alguma contenção de parte a parte, e gestão de esforço... até porque o Porto teve menos 1 dia de descanso.

Ao minuto 90 o Sporting reduz para 5-2, com golo de Liedson. Ao golo sucede uma reacção estranha da plateia… um aplauso! Pareceu-me que foi um aplauso à própria equipa e não ao golo… mas se alguém conseguir explicar, faça-o…

Fica o registo do único Porto de Jesualdo com 2 médios criativos num jogo grande… o resultado é o que se vê!

O resultado foi dilatado, moralizador e além de justíssimo espelhou toda a qualidade de jogo que o Porto empregou hoje: mérito. Foram 2 jogos seguidos dessa coisa rara: bom futebol.

Obrigado sr.prof. e atletas. Este é o Porto do qual tínhamos saudade. Possante, afirmativo, a jogar para a bancada, sem medos, sem invenções… completamente indiferente às adversidades que lhes podiam artificialmente ter colocado. A jogar assim nem árbitros, delegados, nomeações, juízes, cervejeiras… nos param!

Anônimo disse...

Antes de mais, como desportista e amante do futebol, regozijo-me pelo fantástico jogo a que se assistiu. Assim vale a pena ver futebol, que não precisa de "túneis", trapalhadas e decisões arbitrárias dos mandantes sulistas. Por isso, parabéns às duas equipas, FC Porto e Sporting.
Como portista estou eufórico com a qualidade de jogo do nosso grupo: entrega total, excelente movimentação, inteligência ao serviço da equipa, espectaculares golos, óptimo desempenho colectivo, excelente desempenho individual. E parabéns ao meu conterrâneo (Mirandela) Jesualdo Ferreira para quem deve ir a primeira atribuição de mérito nesta fantástica vitória. Mas pergunto? Onde estava este Porto?! Não "embandeiremos em arco", continuemos a trabalhar, contra tudo e contra todos.
Fernando Moreira

dragao vila pouca disse...

O melhor Porto da época e ao nível do melho Porto deste Século.

Sou exigente e não me contento com pouco, mas ontem foi um Porto à boa maneira dos bons e velhos tempos, que teve tudo, desde a atitude correcta, a concentração necessária e a qualidade de uma grandíssima equipa. Houve talento à solta, grandes golos, jogadas bonitas, posse de bola e controlo do jogo, enfim, uma exibição completa.

É assim que se responde a todos aqueles que duvidam, que desacreditam, que se deixam impressionar por uma máquina de propaganda que não pára de nos provocar, enquanto se cala, sem vergonha e sem pudor, perante as sucessivas nojeiras a que vamos assistindo.

Por todas as razões, este foi o Meu Porto! Parabéns F.C.Porto!

Um abraço

7351 - Azul desde 1971- disse...

Só para dizer que ontem foi a melhor noite dos últimos meses, que ontem, mostrou ser possível ter um Porto Penta campeão, que ontem vi o Porto a jogar como nunca, a ocupar espaços, a trocar a bola, a massacrar e a falhar, muito, muito pouco! Ontem foi um belíssimo jogo! Ontem, vai repetir-se e seremos PentaCampeões!

António Pista disse...

Bom dia,

Sou o administrador do blog Águia de Ouro, e gostaria de convidar um elemento de cada um dos clubes: Futebol Clube do Porto, Sporting Clube de Portugal, Marítimo, Nacional da Madeira, Sporting de Braga, Vitória de Guimarães, União de Leiria e Académica, para formar um novo blogue referente à Liga Sagres.

Por favor se está interessado, envie-me e-mail com a sua disponibilidade, e a periodicidade com que pode publicar no blogue.

Obrigado.

Anônimo disse...

Jesualdo Ferreira abordou na sala de imprensa, no final do encontro com o Sporting para a Taça de Portugal, os castigos aplicados a Vandinho e Mossoró, do Sporting de Braga, na sequência de incidentes no túnel do Municipal bracarense durante o jogo com o Benfica para o campeonato.

«É para rir? O Mossoró vai ficar três jogos de fora, mas curiosamente joga com o F.C. Porto. É, com certeza, uma coincidência. Os jogadores do Sp. Braga que foram agora castigados, estiveram a jogar durante dois meses. Os do F.C. Porto não podem dar o seu contributo à equipa. Mas eu não queria falar dos túneis, porque os jogos ganham-se no campo», resumiu o técnico dos dragões, não adiantando mais nada sobre o tema
_________

Grande Professor!!!

The Blue One disse...

Caro amigo Dragaopentacampeao, finalmente o nosso FC Porto dá o grito de revolta e mostra que está ai para derrubar quem andou a gozar até agora com todo o Universo Azul e Branco.

O primeiro caluniador a ser atingido por esta estrondosa vitória foi o Diogo Quintela que por esta altura deve estar a preparar mais uma das suas palhaçadas que o pessoal da Bola e do Benfica adoram.

Penso que o ataque dos Anti Porto vai ser ainda mais feroz, pois o Medo começara a tomar conta deles. Nas não perdem pela demora, pois um por um receberão a devida lição por parte do Dragão. Que continuem a falar e a escrever mal de nós.

Micael é que tem sido o Comandante de uma equipa que andava perdida até aqui... Vamos a ver se a Liga da Treta não inventa uma suspensão para o Madeirense.

Varela tem estado sublime e Falcao tem me dadao muitos motivos para o idolatrar em vez de criticar, pois deixou de ser um Ponta de Lança fixo para passar a ser um Avançado móvel que aparece na hora certa para marcar o seu golo.

Tenho muita Fé e esperança que o FC Porto conquiste o Penta. Basta que continue a jogar á Guerreiro e a derrubar tudo e todos.

Grande abraço e saudações Portistas!!!

ultrasfcportomatosinhos disse...

Um bom momento para o FC Porto e para toda a sua familia Portista, e que se prolonge por muitos... e muitos... mais jogos.

Viva o FC Porto, e mais nada...