domingo, 1 de agosto de 2010

A COISA ESTÁ NEGRA!

Em menos de 24 horas, o FC Porto registou a segunda derrota, no Torneio de Paris. Pior que as derrotas foram as miseráveis exibições, que me deixaram ainda mais preocupado. É que o início da temporada está à porta e era suposto a equipa desenvolver um futebol mais competitivo.

Motivado pelo formato da prova, AVB teve de fazer a uma óbvia gestão do plantel, optando neste jogo pela utilização da maioria de jogadores de segunda linha.

Apesar de jogadores diferentes, os defeitos repetiram-se, resultando em mais uma exibição descolorida, sem chama nem beleza. As fragilidades são mais que muitas e as sentidas nas bolas paradas foram fatais. Enfim, uma tristeza franciscana...

Ainda é cedo para tirar ilações, mas o que se viu não augura nada de bom.

Começo a suspeitar da qualidade de alguns dos reforços, mas não vou já desancar. Prefiro ser prudente e esperar por novas oportunidades, especialmente pelos jogos oficiais que deverão proporcionar outra motivação e concentração aos atletas.

Nestes dois jogos disputados nem tudo foi mau, claro. Algumas, raras, boas excepções podiam perfeitamente ser aqui elencadas mas, seguindo o mesmo critério, prefiro aguardar pela confirmação.

FICHA DE JOGO:

Jogo no Parque dos Príncipes, em Paris

Bordéus: Olimpa; Chalmé, Saunier (Carlos Henrique, 46m), Ciani e Marange; Ducasse (Sané, 80m), Sertic (Plasil, 61m), Jussiê e Traoré (Wendel, 67m); Saivet (Cavenaghi, 67m) e Ayité (Gourcuff, 67m).

Suplentes não utilizados: Trémoulinas, Menegazzo,Bellion, Diarra, Sané, Lasne e Vujadin.

FC Porto: Beto; Sapunaru (Fucile, 72m), Sereno, Maicon (Rolando, 64m) e Alvaro Pereira (Emídio Rafael, 46m); Ruben Micael (Castro, 17m), Souza e Belluschi; Ukra, Walter (Falcao, 61m) e Varela (James, 61m).

Suplentes não utilizados: Kieszek, Bruno Alves, Tomás Costa, Raul Meireles, Cristian Rodriguez e Hulk.

Cartões amarelos: Chalmé (41m), Varela (44m), Maicon (62m), Sané (81m)

Golos: Walter (31m), Ayité (60m), Ciani (83m)

7 comentários:

R.M.Silva da Costa disse...

Não perfilho do pessimismo que muitos sentem, a partir das exibições deste jogos (treinos, ao fim e ao cabo). No sábado, haverá sem dúvida, melhor oportunidade para, a partir daí, se discutir o "estado da nação" portista.

Anônimo disse...

Vamos lá ver as coisas,ontem um golo em fora de jogo,hoje o primeiro golo em falta que até a minha avózinha via...O meu onze para o proximo jogo.
Helton,Fucile,Maicon,Rolando,A.Pereira,Fernando,Moutinho,R.Micael(*),Varela,Hulk,Falcao.(*)depende se não estiver lesionado.Depois tem o Raul Meireles (sai não sai)já que o Bruno Alves está castigado,não vai jogar ...Força Porto

dragao vila pouca disse...

Não acho nada, sinceramente. Perder na pré-época para ganhar o campeonato, é o que me parece que está a contecer. Não é apenas com treinos, ou jogando frente a equipas fracas, que se vê quem é quem, quem tem capacidade, quem pode ou não pode, ir para a "guerra". Todos tiveram oportunidades, todos mostraram o que podem dar e o que podem valer. O treinador, mesmo com dificuldades que não controla - não podemos colocar no Dragão uma tabuleta com, saldos, tudo 50% mais barato - já tem ideias claras sobre o que tem de fazer e como fazer para tentar ganhar o primeiro troféu da época.

Um abraço

Dragão Azul Forte disse...

Não me apetece proferir grandes considerações sobre o jogo e o comportamento da equipa no Torneio de Paris. Claro que não estou satisfeito, mas não entrei em pânico. Houve aspectos positivos pelas boas indicações dadas por alguns jogadores. Parece-me, sinceramente, que a construção da equipa está atrasada. Oxalá que isso não seja determinante para o desempenho ao longo da época. Já nem penso na Supertaça. Aí, podem crer, tudo pode acontecer.
Apenas um comentário de natureza técnica: o Sereno não vale um tostão furado, é um grande barrete. Ou arranjamos um central, partindo do princípio que Bruno Alves já “era”, ou vamos ter um sector defensivo que é um buraco.

Jorge disse...

vi o jogo e admito que não gostei muito, mas como já disse repetidamente, é preciso ter paciência e não esperar demais antes de tempo.
quanto ao jogo do próximo sábado, vamos a ver. comparando a nível teórico e tendo em conta as últimas exibições e os diferentes níveis tácticos e físicos estamos abaixo do Benfica, isso é inegável.

agora a teórica no futebol muitas vezes é um mero tubérculo, como sabemos...por isso vamos em frente, o jogo é para ganhar!!!

um abraço,
Jorge
Porta19

Gaspar Lança disse...

Está confirmada a saída do nosso capitão.
Espera uma saída para o United, para uma falada substituição de Vidic, mas mais uma vez o dinheiro falou mais alto.
Resta desejar-nos a maior sorte ao Bruno e esperar um reforço (ou nao?). Será Maicon o titular?

Um abraço

Tiago Araújo disse...

onte: abola.pt

Após cinco épocas consecutivas de dragão ao peito, Bruno Alves prepara-se para iniciar, aos 28 anos, nova etapa na carreira ao serviço do Zenit. «É difícil sair de uma casa que me proporcionou muitas alegrias», admite o agora ex-capitão do FC Porto.

O central deixou a cidade Invicta bem cedo pela manhã. No aeroporto Francisco Sá Carneiro, abriu a alma aos jornalistas que o esperavam.

«Quero agradecer ao FC Porto por tudo o que me proporcionou, aos adeptos, que sempre me apoiaram, e aos meus colegas. Não vou estar cá, mas o meu pensamento estará sempre com eles», disse Bruno Alves, deixando um desejo: «Que continuem a ganhar, porque o FC Porto vai continuar no meu coração».

Reconhecendo que «é difícil sair de uma casa» que lhe «proporcionou muitas alegrias», o jogador lembrou, porém, que os profissionais de futebol «vivem de momentos». «E chegou a altura de ter uma nova experiência», indicou, mostrando-se feliz com a transferência para o futebol russo: «Estou satisfeito com o que aconteceu. Foi bom para mim e para o clube. Saímos todos beneficiados».